employer branding employer branding

Employer Branding: o que é e como impacta no seu negócio

Por Radamés Lisboa

08 abril 2021 - 09:47 | Atualizado em 08 abril 2021 - 09:49

Um dos grandes desafios para uma empresa é estruturar a equipe de forma a aumentar a produtividade do time. Isso porque, as funções de cada colaborador devem ser muito bem definidas e claras, para que o processo seja mais ágil e isso reflita na satisfação do cliente.  Nesse sentido entra o Employer Branding. 

É muito importante contratar as pessoas certas para cada função e que concordem com os valores e cultura da empresa. Isso deve ser avaliado e definido já no processo de recrutamento.  

Dessa forma, o papel do Employer Branding começa a fazer sentido. Vamos entender então como esse conceito pode ajudar a sua empresa. Continue a leitura. 

 

O que é Employer Branding

O termo “Employer Branding”, quando traduzido, significa “marca do empregador”. E o que ele busca trazer é justamente isso. São um conjunto de práticas e ações voltadas a trabalhar a imagem da empresa como marca empregadora. Podemos dizer ser um marketing para colaboradores. 

O objetivo é mostrar para o público que a empresa se preocupa com seus funcionários, no sentido de benefícios, desenvolvimento e valorização do profissional. Além disso, também visa mostrar para o mercado quais são os valores e cultura defendidos pelo seu negócio.   

Isso ajuda para que as empresas atraiam os profissionais certos para as vagas certas.  E a disputa desses profissionais será, em grande parte, determinada pela imagem que eles possuem da empresa na qual está cotando para ingressar.  

Nesse sentido, se torna essencial investir em ações de Employer Branding 

 

Como implementar esse conceito

Para começar a implementar esse conceito na sua empresa é necessário alinhar as estratégias de comunicação, mostrando a realidade da empresa, visando atrair candidatos que realmente façam sentido com a cultura organizacional  

O objetivo não é só postar foto de confraternizações on-line nem algo que não faz parte da realidade, mas sim o que a empresa pode oferecer de valor ao candidato 

Dessa forma, vale lembrar a Teoria dos Dois Fatores de Frederick Herzberg. Nessa teoria ele apresenta dois fatores que vão motivar ou não as pessoas. Os fatores são os motivacionais e higiênicos, onde os motivacionais têm poder para gerar satisfação, mas não geram insatisfação, enquanto os higiênicos geram insatisfação, mas não podem gerar satisfação. 

Agora o ponto é entender quais fatores motivacionais a sua empresa oferece aos colaboradores, pois esses serão os valores a serem comunicados pelos seus canais. 

Outro ponto que precisa estar bem definido na sua estratégia de Employer Branding  é o EVP (Employee Value Proposition). Ele vai ser o seu posicionamento como marca empregadora e deve estar completamente alinhado à cultura organizacional.  

 

Impactos do Employer Branding no seu negócio

O grande benefício de se ter o EVP claro, é atrair o talento que realmente vê valor no que está sendo apresentado. Por isso é tão importante para o setor de e-commerce. 

Isso porque, a comunicação da vaga e das funções ficam mais clarasatraindo profissionais que realmente estão capacitados para a função e, além disso, se identificam com os valores comunicados.  

Deixar claro as responsabilidades logo na etapa de recrutamentogarante o bom funcionamento do seu negócio e dos processos do seu e-commerce. Resultando em mais satisfação interna e externa.  

Outro benefício, diz respeito à redução de custos com desligamentos. A maior parte dos desligamentos são devidos à soft skills, ou seja, habilidades comportamentaismas na maioria das vezes, isso se deve ao fato de um colaborador não estar alinhado à cultura da empresa. 

Por isso essa construção é tão importante, se você tiver colaboradores alinhados a sua cultura, fica mais fácil de treiná-los para desenvolverem as hard skills, que são as competências técnicas necessárias 

 

Como a tecnologia pode ajudar

Nesse cenário, pode parecer um desafio muito grande para uma empresa pensar e colocar em prática ações de Employer Brading. Mas a tecnologia pode te ajudar.  

Muitas empresas têm adotado chatbots como apoio nesse desafio. Com os chatbot é possível criar uma comunicação mais ágil e efetiva com seus colaboradores.  

Muitas solicitações e dúvidas podem ser resolvidas diretamente no chatbot como solicitação de férias, consulta de holerite e outras questões.  

Além disso, pode ser usado também no processo de recrutamento, mantendo uma comunicação mais próxima com os candidatos com envio de mensagens e alerta quanto ao andamento do processo.  

Assim, depois das estratégias montadas e colocadas em práticas é hora de medir para saber se as ações estão gerando resultado esperado ou ainda precisam de adequação. 

Para isso vale a pena adotar algumas métricas além do turnover, como a taxa de conversão de candidatos por vaga, taxa de conversão da triagem para entrevista, taxa de aceitação da oferta, fonte e tempo da contratação, entre outras que irá julgar necessárias ao longo do processo de amadurecimento de suas estratégias.  

Mas o importante é começar, por menor que possa parecer uma ação ela já terá um grande impacto na percepção que seus funcionários e futuros candidatos têm com sua marca.  

 

Por Radamés Lisboa

08 abril 2021 - 09:47 | Atualizado em 08 abril 2021 - 09:49

Recomendadas para você

transbordo humano

Transbordo humano: o que é e como fazer?

01 dezembro 2020 - 17:44
métricas para chatbot

6 métricas para chatbot para otimizar o seu atendimento!

10 junho 2021 - 09:00
chatbot e atendimento humano

Chatbot e atendimento humano: qual escolher?

11 março 2021 - 09:00

Quer revolucionar o atendimento da sua empresa?
Fale com um dos nossos especialistas!

Nosso time é altamente qualificado e está sempre disposto a apresentar nossa solução e tirar dúvidas.